WEBINAR: Produtos processados por alta pressão (HPP). Seguros, sem conservantes e com maior prazo de validade

A tecnologia de Alta Pressão (HPP) tem vindo a ganhar popularidade nos países de língua portuguesa, principalmente no Brasil e em Portugal. Esse interesse deve-se ao aumento da demanda por alimentos mais saudáveis e naturais, o que pode ser alcançado com a utilização de um método de preservação não térmico como a HPP. A Hiperbaric realizará um webinar em português, onde serão apresentados os casos de sucesso da empresa brasileira BRF, uma das maiores empresas de alimentos do mundo, e da GL, uma empresa inovadora com uma variedade de soluções no mercado de sumos e refeições prontas a comer (RTE) sediada em Portugal.

A Hiperbaric convida-o a participar em mais um webinar sobre a Tecnologia de Alta Pressão (HPP). Este webinar terá como foco os países de língua portuguesa, com atenção especial às potencialidades da HPP nos mercados Brasileiro e Português. Os consumidores de ambos os países demonstram interesse em alimentos minimamente processados, e algumas empresas locais já utilizam a tecnologia HPP para diferentes aplicações, de maneira a responder à demanda do consumidor.

A HPP é conhecida como uma técnica de preservação não térmica que usa água fria ou à temperatura ambiente (4-25 ° C) que permite alcançar níveis de pressão de até 6.000 bar (87.000 psi / 600 MPa), para eliminar microrganismos prejudiciais e deteriorantes, reduzindo ou eliminando a necessidade de conservantes químicos, ao mesmo tempo que prolonga o prazo de validade do produto.

A HPP permite conservar as características dos alimentos frescos, como o sabor e propriedades nutricionais, desde algumas semanas a alguns meses, sob refrigeração. Para além de que, pode ser utilizado para uma ampla gama de aplicações como sumos e bebidas, cremes de barrar e molhos, produtos cárneos, refeições prontas para comer (RTE), alimentos para bebês e alimentos para animais de estimação, entre outros.

Figura 1 – Vantagens da tecnologia HPP.

Figura 1 – Vantagens da tecnologia HPP.

A tendência de crescimento da Produtos processados por alta pressão (HPP) no Brasil e em Portugal

O Brasil tem uma população total estimada em 212 milhões, sendo o sexto país mais populacional do mundo, o que também caracteriza o seu forte serviço na indústria alimentar, sendo o setor de carnes a categoria de produtos com maior taxa de crescimento em 2019. Sem falar na riqueza intrínseca do país em frutas e vegetais. Além disso, o Brasil é um dos principais produtores de cana-de-açúcar do mundo. Esta bebida apreciada é muito perecível e tem vários compostos sensíveis ao calor. Com a aplicação da HPP, é possível evitar o processamento térmico, e assim melhorar a retenção dos atributos sensoriais, vitaminas, antioxidantes e outros compostos de valor acrescentado. Além disso, como não existe necessidade de adicionar conservantes, é possível conseguir um rótulo limpo e com maior validade.

Como exemplo, o gráfico a seguir apresentado resume, os scores sensoriais obtidos no estudo realizado por Huang e colaboradores, em que o sumo de cana-de-açúcar é submetido à HPP e ao processo de pasteurização térmica (TP), em que a HPP permitiu uma melhor retenção das qualidades sensoriais e organoléticas do sumo de cana-de-açúcar. Além disso, com a HPP, foi obtido um prazo de validade do produto de pelo menos 28 dias.

Figura 2 - Comparação dos scores sensoriais (cor, amargo, doce, sabor e global) do sumo de cana-de-açúcar processado pela HPP a 6000 bar por 360 segundos, pasteurização térmica a 97 ° C por 60 segundos e do sumo não processado.

Figura 2 – Comparação dos scores sensoriais (cor, amargo, doce, sabor e global) do sumo de cana-de-açúcar processado pela HPP a 6000 bar por 360 segundos, pasteurização térmica a 97 ° C por 60 segundos e do sumo não processado.

A indústria alimentar portuguesa é tradicionalmente caracterizada pela sua forte e diversificada indústria pesqueira, mas à semelhança do Brasil, o seu maior segmento é o cárnico. No entanto, o consumidor português tem um novo enfoque, com mais de metade da população disposta a gastar mais dinheiro para comprar alimentos mais saudáveis. Este cenário potencia as empresas a encontrarem novas tecnologias para preservar os alimentos, como o processamento em alta pressão, para evitar a pasteurização térmica.

Principais aplicações nestes países

O sucesso da BRF é reconhecido mundialmente. Como um dos principais exportadores do Brasil, sendo que os seus produtos são comercializados nos cinco continentes. Esta empresa é uma das maiores indústrias mundiais de alimentos no setor de carnes. Além disso, foram a primeira empresa a adotar a tecnologia HPP no Brasil, ainda em 2013. Começaram com um modelo de máquina de menor capacidade de produção, e rapidamente perceberam a necessidade de um modelo de maior produtividade, pelo que, após um ano optaram por um modelo de máquina com maior produtividade.

A BRF é conhecida pelos seus produtos cárnicos, mas também por uma particularidade na embalagem HPP, sendo pioneira na implementação de uma embalagem de fácil abertura que permite ao consumidor reaproveitar a embalagem.

Dois anos depois, em 2016, a Green People adquiriu também uma máquina e foi pioneira no mercado de sumos HPP no Brasil, seguido pela Jaguacy, em 2018, que investiu também num modelo Hiperbaric para processar guacamole.

Portugal têm, também, um enorme potencial para aplicações HPP, uma vez que as preferências dos consumidores estão a mudar radicalmente para refeições mais saudáveis ​​e ao mesmo tempo rápidas. Isso contribuiu para o aparecimento de produtos RTE, especialmente à base de frutas e vegetais.

Consequentemente, foram instaladas este ano duas máquinas em Portugal, uma na empresa Sopas Graciete e outra na empresa GL. Ainda assim, a Hiperbaric está presente em Portugal desde 2013, altura em que instalou uma máquina na Universidade de Aveiro utilizada para fins de investigação.

A Sopas Graciete é uma empresa familiar cuja atividade principal é a produção de sopas, que já são comercializadas nas maiores redes de supermercados do país.

A empresa GL comercializa os seus produtos HPP sob a marca Sonatural. É uma empresa inovadora, conhecida pelos seus sumos, smoothies e também pelo foco no desenvolvimento de novas soluções RTE, como o produto de hummus ou as suas papas de aveia frias.

Figura 3 – À esquerda está o presunto cozido comercializado pela BRF, sob a marca Sadia e à direita a variedade de hummus oferecido pela GL.

Se deseja saber mais sobre a tecnologia HPP e como melhorar a segurança e a qualidade de seus produtos, não hesite em contactar com a Hiperbaric, líder mundial em máquinas de alta pressão hidrostática para a indústria alimentar.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.